sexta-feira, 18 de março de 2011

Coleira de criança não, mochila guia por favor!

Para quem não está ligado no que se passa em sua volta fora dos portões de sua casa, um acessório em especial tem causado bastante polemica de uso aqui no brasil, é a chamada mochila guia (mais conhecida e digo, grotescamente apelidada de coleira de criança). Zapeando canais de t.v hoje pela manhã, me deparei com uma entrevista a uma mãe aqui do brasil que utilizou o acessório em seu filho (a propósito parabenizo essa mãe, pois ela soube como utilizar o mesmo e o principal, soube orientar seu filho sobre o uso, fazendo com que a criança não absorvesse nenhum tipo de trauma que alguns especialistas dizem que um possível mal uso e formas de interpretação incorretas podem trazer na mente de crianças que usam...quem quiser pode acessar o blog dela clicando aqui, em busca sobre essa entrevista na internet acabei trombando nele e dei uma espiadinha e até comentei por lá...muito bom!!!).

O que inicialmente veio de fora para dar mais segurança a seu filho (que quer correr sem destino nos lugares mais perigosos e tumultuados facilitando sua perca e/ou ação de sequestradores, e todo genero ruim de pessoas) mantendo-o perto de você o suficiente para que você consiga cuidá-lo e protegê-lo dos riscos que todos corremos quando saimos de casa, vem tomando caminhos negativos, sendo visto no mínimo com estranheza de olhares, ora por desconhecer o produto, ora por pré-conceitos pelo que se vê, é o que diz a matéria da folha de são paulo na imagem abaixo.

O uso do acessório divide opiniões entre os pais de todo Brasil, alguns concordam e adotariam o uso do mesmo por medida de segurança e como forma de manter seu filho por perto em locais onde é quase impossível evitar que algo de mal aconteça, locais estes em que a tensão dos pais aumentam devido a necessidade de atenção absoluta em que milésimos de segundo pode mudar toda uma vida (ou arruiná-la como nos vários casos de sumiços ou atropelamentos), o que evidentemente com o uso da mochila não diminuiria a atenção desses pais em relação a seus filhos, só possibilitariam a eles por exemplo transitarem por estes locais com uma respiração normal e cautelosa de um pai que sabe onde seu filho está.

Por outro lado, quem é contra abomina o uso (nesse caso acredito eu pelo apelido que foi dado ao mesmo por aqui, ou mesmo devido a aparencia de alguns e/ou forma como os pais conduzem seus filhos usando o mesmo), pois lembra a quem vê uma espécie de coleira animal por cultura daqui (aliás, quem sugeriu esse nome coleira de criança é um idiota, até mesmo pela própria definição do nome, já que coleira se usa no pescoço e não no corpo..aff), sendo unanimes em afirmar que jamais usariam este tipo de coisa em seus filhos, ainda que de  brincadeira.

O fato é que mesmo o item dividindo opiniões, pelo menos por mim é visto com bons olhos, se usado unico e exclusivamente como uma segurança a mais para nossos filhos e orientando eles de que se trata de um jeito de mantê-los sempre perto da gente. Eu, como mãe de um garotinho de 04anos que me deixa em estado de pânico sempre que saio com ele, e vira e mexe estou eu ou meu marido com 18kg no colo por duas, tres horas, tudo pra evitar que ele se perca ou seja levado por malfeitores, se tivesse conhecido antes o produto já o teria adotado e usaria sim, porque o uso desse acessório como alguns dizem não me faz fugir da minha responsabilidade de educar, assim como a correria desenfreada do meu filho, a ingenuidade dele também não me torna uma mãe ou um pai que não educa. Nós, pais de crianças assim, que vão com qualquer um, que fazem amizade com qualquer um, que são extrovertidas, sem nenhuma maldade, estamos a todo momento tentando fazer com que nossos filhos entendam que no mundo fora de nossas casas, existem maldades, atrocidades, gente pervesa e por aí vai, tudo para que elas entendam que não podem correr, não podem pular do prédio, atravessar a rua do nada, brincar na escada rolante, mas criança é criança, não tem noção do perigo, julgam ser o mundo como veêm dos seus olhos, não tem capacidade de se protegerem, este, é um papel nosso, enquanto pais. Então, se olharem para a mochila guia como o que ela realmente é, não haverá mais motivo para tanta polemização.


fragmentos do post retirados daqui e daqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta mas não inventa!