quinta-feira, 21 de abril de 2011

AGORA É A HORA DAS DESCULPAS COMEÇAREM

Lendo a matéria do Supernotícias de hoje sobre a comentada nova lei das sacolinhas plásticas em beagá, percebí que só colocar leis para forçar a consciência ambiental do povo não resolve muito mesmo não. A reclamação agora está geral por parte dos comerciantes, consumidores que se dizem preocupados com o futuro do meio em que vivem e no entanto,andam assumindo publicamente o papel reclamão, sendo contras a nova lei de proibição de sacolas nos comercios de bhe por não conseguirem se lembrar de levar suas sacolas e disfarçando bem isso numa aparência indignada de que a nova lei só traz prejuízos a todos e mostrando outros tipos de poluição que necessitam de solução imediata como quem faz bundalelê na janela do onibus. Sim, a nova lei que vigora sob ameaça de multa por insistencia do uso, fez com que comerciantes fizessem a magica do sumiço das sacolas e a platéia que pagava caro sem saber para se afogar em sacolas na hora das compras, agora saberá quanto sai para o bolso cada disperdício e mal uso dos recursos, por em outrora não saber se comportar. 
Mas como dizem por aí, alegria de palhaço é ver o circo pegar fogo, o público pagante não se conforma, quer seu luxo lixo de volta e sem pagar nada por isso, se negam a ver que o valor atribuido as sacolas é justamente para desanimar os que ainda insistem em pensar que aquele futuro longíncuo que dariam margem de tempo quase ilimitada para errarmos e destruirmos com tempo de reconstrução já foi, acabou, não dá mais. Agora querendo ou não os costumes terão de mudar, e eleger a proibição de distribuição de sacolas como alvo de críticas, polemizando outras soluções como prioridades ou não, não faz a menor diferença. Agora todas as atitudes e ações que tomarmos farão dirença no nosso futuro e das novas gerações, e privá-los de conhecer o que hoje ainda podemos ter a chance de conhecer, vai além do máximo do egoísmo e pensamento coletivo, atinge diretamente o abrir de olhos do dia seguinte de qualquer um daqui pra frente.

Então, para a galera de beagá que está achando tudo, menos uma atitude necessária, peço que pensem em vocês mesmo, mantenham sua atitude egoísta mas consciente, e ao achar que o prefeito está tendo atitude de palhaço por não priorizar outras soluções mais radicais do que o simples corte de sacolas no comercio belo horizontino, cheguem a conclusão de que para todo o resto, incluindo a mudança de costumes inclui vocês, então mais atitude e menos falação.

matéria do super completa aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta mas não inventa!